PALESTRA SOBRE O BAIRRO DAS ROCAS

Dentro das comemorações do Aniversário do Bairro das Rocas foi convidado o Líder Comunitário e Carnavalesco o Sr. Evaldo da Silva para falar de sua história. Como se deu a sua fundação? Porque o nome Rocas? Seu povo? Escolas de Samba?
O Sr.  Evaldo da Silva faleceu,  ás 05:00 horas da manhã,  dia 30/10/2011. Era Presidente das Escolas de Samba - AESTIM
















INDES - INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL






QUALIFICANDO GENTE COM EXCELÊNCIA PARA A COPA DE 2014

Cursos:
.AUXILIAR ADMINISTRATIVO COM NOÇÕES BÁSICAS DE INGLÊS
TÉCNICA DE VENDAS COM NOÇÕES BÁSICAS DE INGLÊS
PROMOTOR DE VENDAS COM NOÇÕES  BÁSICAS DE INGLÊS
OPERADOR DE CAIXA COM NOÇÕES BÁSICAS DE INGLÊS

Carga horária de 200 horas

Turnos: matutino / vespertino / noturno

Local:  Escola Estadual Isabel Gondim - Bairro das Rocas

REQUISITOS:  
. Idade acima de 18 anos
. 2º grau completo (ou concluinte até dezembro de 2011)
. Desempregado(a) ou sem vinculo empregatício

. Oferecemos encaminhamento para o mercado de trabalho;
. Qualificação num dos cursos acim adiscriminados;
. Carga horária de 04:00 horas/dia de segunda a sexta-feira;
. Lanche;

Informações pelo telefone: 2010-0701
INSCRIÇÕES AQUI: E. E. ISABEL GONDIM

Xerox da documentação necessária:
. Identidade (RG)
. CPF
. Coomprovante de residência
.Certificado de conclusão do ensino médio ou declaração de conclusão em dezembro de 2011





Convite



A escritora e professora universitária, Drª MARIA   CONCEIÇÃO  MACIEL FILGUEIRA   e o jornalista Paulo Macedo têm o prazer de convidar o(a) prezado(a) amigo(a) e família para o lançamento do seu livro "Eloy de Souza: uma Interpretação sobre o Nordeste e os dilemas das secas".  O evento tem o patrocínio da Academia Norte Riograndense de Letras.
Data: 06 de Setembro de 2011
Horário:  19h
Local: Academia Norte Riograndense de Letras
Endereço: Rua Mipibu, 443 – Tirol  - Natal

Escola Estadual Selva Capistrano Lopes

A Escola Estadual Selva Capistrano Lopes emocionou a todos com a empolgação pela leitura. Convidaram as pessoas a degustarem a leitura literária. Os alunos vieram vestidos com a camiseta da biblioteca da escola, trouxeram exemplares de livros, construíram arcos maravilhosos para emodurar este momento. Parabéns à mediadora de leitura e os alunos!

Literatura potiguar em destaque no Cortejo Cultural










A Escola Estadual Alfredo Pegado fez uma homenagem à literatura feminina potiguar. Parabéns à competente Diretora Arilda com suas lindas crianças. A  cordelista Sírlia Lima veio  prestigiar nosso evento. Nós agradecemos!

Cortejo Cultural da Zona Leste








A Escola Estadual Izabel Gondim teve a honra de receber as escolas e instituições que participaram do Cortejo Cultural da Zona Leste. Foi um momento inesquecível.  Com  saída da Escola Estadual Izabel Gondim - Rocas, seguindo pela Rua Pereira Simões, Rua do Areial, Rua Miramar até a Praça do Pescador na Praia do Meio. A chuva que caiu na cidade não impediu que as caravanas de Currais Novos e Cruzeta viessem para mostrar a beleza cultural dessas cidades. Aos poucos iremos compartilhar alguns momentos marcantes desse maravilhoso cortejo.

"Celebrando a Cultura Popular nos Bairros de Natal".



Com o intuito de levar a cultura popular aos bairros da cidade, o projeto Agosto da Alegria promoveu o cortejo "Celebrando a Cultura Popular nos Bairros de Natal". O cortejo percorreu, entre os dias  22 a 25 de agosto,  os bairros das quatro zonas de Natal. O Agosto da Alegria é um projeto do Governo do Estado, promovido pela a Secretaria Extraordinária da Cultura/Fundação José Augusto em parceria com entidades públicas e universidades. "Celebrando a Cultura Popular nos Bairros de Natal" conta também com o apoio da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC). A população da cidade do Natal teve a oportunidade de conhecer um pouco mais da cultura popular, não só a local, como também a cultura de várias cidades do interior do estado. Houve apresentações de grupos folclóricos de dança, teatro, bandas, quadrilhas, escolas de samba, oriundas das escolas estaduais, municipais e particulares, além das Associações, Conselhos Comunitários, Instituições  Públicas, etc. 

Dia Nacional do Escritor




Hoje é o Dia Nacional do Escritor - 25 de julho

Simone Tinti

A data foi instituída em 1960, após o sucesso do I Festival do Escritor Brasileiro

Escriba, escrivinhador, escrevedor, escrivinhadeiro. Não importa a palavra que o defina, esse ofício, também considerado um passatempo ou uma forma de manifestação artística, só precisa de "olhos para ver e ouvidos para ouvir", como bem define Tatiana Belinky, escritora e roteirista responsável pela primeira versão do Sítio do Picapau Amarelo na TV Tupi.

No país de Monteiro Lobato, Cecília Meireles, Ziraldo e tantos outros, a data não poderia deixar de ser comemorada. Instituída em 1960, essa comemoração foi definida por decreto governamental após o sucesso do I Festival do Escritor Brasileiro, organizado por iniciativa de João Peregrino Júnior e Jorge Amado, respectivamente, presidente e vice-presidente da União Brasileira de Escritores naquela época.

As histórias podem vir de qualquer lugar, basta que o escritor esteja apto a descobri-las e a traduzi-las em palavras. E é dessa incerteza que trata o escritor Bartolomeu Campos de Queirós. "Ser escritor é não ignorar a fantasia e dar corpo a ela por meio do conhecimento da língua, do poder transformador das palavras. É também ser trapezista sem rede e não sabe onde vai cair", diz.

Cada escritor pode ter a sua própria forma de criar. "As histórias simplesmente aparecem na minha cabeça. A inspiração vem de tudo o que está à minha volta, do teatro, das crianças com quem convivo, da criança que fui e dos livros que sempre li", conta Tatiana Belinky. O escritor Ricardo Azevedo conta que suas histórias começam muito antes de serem escritas, e que esse processo de criação é sempre um aprendizado. "E nunca sei como minhas histórias vão terminar. Gosto que seja assim. É muito estimulante e divertido escrever sem saber onde vou parar. Escrever para mim é sempre um aprender tudo de novo, é sempre difícil e nunca sei se o texto vai ficar razoável ou se vou me arrebentar", afirma.

O importante, portanto, é despertar a curiosidade infantil pelos livros, espalhá-los pela casa e permitir que sejam manuseados. E com isso, o leitor para a vida toda surgirá naturalmente. "Se uma criança vê um adulto apaixonado pela leitura de um livro, ela também vai querer experimentar isso. O que move a gente é a paixão", afirma Ricardo Azevedo.

Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/

Homenagem


In memorian: Antonia Fernanda Jalles Veras e demais passageiros

SÍRLIA SOUSA DE LIMA


VOO PARA A ETERNIDADE


Hoje amanheci

Com o coração meio aflito

O peito apertado

Achei tão esquisito

Queria chorar

Ou quem sabe dar um grito

Quando de repente

Recebi uma ligação

Era a minha filha

Chorando de aflição

Perdera a sua amiga

Num desastre de avião

Eu tentei consolá-la

E ela veio a me dizer

Que sua amiga não veria

Sua filhinha crescer

Pois morrera no acidente

Que ninguém pode prever

As lágrimas de Suelen

Não paravam de cair

Sua jovem amiga

Nesse voo foi partir

E em poucos momentos

Já deixou de existir

Ao chegar em casa

Aumentou minha aflição

Soube que Fernanda Jalles

Estava no avião

Eu senti um baque forte

Atingir meu coração

Uma mulher tão jovem

Linda, cheia de vida

Uma mãe exemplar

Por todos ela é querida

Mesmo tendo partido

Nunca será esquecida

Eu não tenho poder

Pra poder adivinhar

Somente uma dúvida

Paira NO AR

Foi desígnio de Deus,

Ou o homem a negligenciar?

As vidas já se foram

Já não tem mais solução

É preciso seriedade

Em nossa aviação

Ou perderemos vidas

Não teremos salvação

Fernanda você se foi

Meu coração ficou aflito

A Terra ficou triste

E o céu ficou bonito

Com a sua alegria

Vai causar um grande agito

Fernanda nesses versos

Quis te homenagear

Peço a Deus que os seus

Ele venha consolar

Você pessoa de luz

Estará em bom lugar


http://www.recantodasletras.com.br